domingo, 27 de janeiro de 2013

LIBERDADE PARA OS PRESOS POLÍTICOS SAHARAUIS



Um grupo de 23 saharauis está preso na Prisão de Salé, Rabat (em Marrocos), apenas por ter participado no acampamento de Gdeim Izik, em finais de 2010, aguardando o julgamento num Tribunal Militar marroquino (MARCADO PARA O PRÓXIMO DIA 1 DE FEVEREIRO). 

O acampamento de Gdeim Izik, a 15 km da cidade ocupada de El Aaiún (a capital do Sahara Ocidental, no norte de África) foi a manifestação pacífica mais importante da história da causa saharaui, em que mais de 20.000 pessoas deixaram as suas casas e montaram um acampamento no meio do deserto. Enviaram então uma mensagem ao Mundo de que já não suportavam viver mais sob a ocupação marroquina nas suas próprias terras do Sahara Ocidental.

Este acampamento foi desmantelado violentamente no dia 8 de novembro de 2010 pela polícia e pelos militares marroquinos sob os olhos das Nações unidas e da Comunidade Internacional. Desde então, estes saharauis permanecem privados da sua liberdade e estão sujeitos a condições intoleráveis de detenção e tortura.

DOCUMENTAL “GDEIM IZIK”
Enviar um comentário