sábado, 30 de março de 2013

"ÍNDICE DO SITUACIONISMO: DISTRACÇÕES"


Muito a propósito de um post que acabei de pôr no Facebook:

Parece que o Sócrates, contra o que aparentemente pretendia, está a fazer um grande favor à direita e ao governo. Jornalistas, comentadores, políticos, cidadãos comentam a entrevista, os objetivos, se disse mentiras ou verdades e deixaram de falar do que verdadeiramente interessa. Da política do governo e da troika. Pela minha parte, fui comentando a entrevista e não tenho intenção de comentar mais nada. GOVERNO RUA! Isso sim!

 Descobri este texto de Pacheco Pereira no seu Abrupto:

Ontem, toda a gente discutia as divergências entre o PSD e o CDS, hoje toda a gente discute a entrevista de José Sócrates. Ontem, o governo parecia mais acossado do que nunca, embrenhado na necessidade de remodelar e na impossibilidade de o fazer de forma eficaz, hoje toda a gente discute a entrevista de José Sócrates. Ontem, Seguro esbracejava para aparecer, hoje esbraceja para emergir da sombra negra do seu antecessor. Ontem, discutia-se o duro presente, hoje discute-se uma aparição do passado. É assim o "espaço mediático". Sócrates sabe disso, Relvas sabe disso. São da mesma escola.
Enviar um comentário