quarta-feira, 6 de março de 2013

Livro recomendado - "Abraço"


AGORA, QUANDO PENSO NISSO, as nossas cores, as cores das nossas roupas e das nossas ideias são como um quadro de Renoir. Ficávamos sentados sobre a relva inclinada e, à nossa frente, como um rio, estavam as pessoas que subiam e desciam com sacos de plástico cheios de livros, que paravam para ver livros. Ficávamos sentados e apenas falávamos de livros, os que tínhamos comprado e, sobretudo, todos os que éramos capazes de imaginar. O mundo era um caminho que se abria à nossa frente, uma vertigem. Nós não tínhamos medo de nada quando líamos em voz alta de livros que trazíamos de casa. Sem que o soubéssemos, uma grande parte das nossas vozes era já definitiva, a maneira  como hesitávamos era já definitiva. 

Do episódio Feira do Livro

José Luís Peixoto
Enviar um comentário