quinta-feira, 3 de julho de 2014

"Arte a meia haste" - Ricardo Araújo Pereira


Se o artista queria criar uma boa metáfora sobre o estado do País, colocava a corda ao pescoço de um funcionário público ou de um reformado, como faz o Governo, e não incorria em qualquer crime. Sabemos que não temos futuro no meio artístico quando percebemos que Passos Coelho é melhor artista do que nós. Uma lição para Élsio Menau.

Na íntegra aqui.

Enviar um comentário