quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Hoje o mundo mudou



A história de uma relação difícil:
  • Maio de 1958 - os Estados Unidos suspenderam sua ajuda militar oficial ao governo do ditador Fulgêncio Batista, num episódio que ficou conhecido com o "embargo militar a Cuba".
  • Julho de 1960 - em resposta às nacionalizacões, foi reduzida a quota de importação de açúcar cubano pelos Estados Unidos. A URSS aceitou comprar o excedente cubano.
  • 19 de outubro de 1960 - Eisenhower impôs um embargo parcial a Cuba.
  • 3 de outubro de 1961 - Rompimento das relações diplomáticas pelos EUA.
  • A União Soviética, passou a oferecer a Cuba altos preços preferenciais para as exportações cubanas, especialmente do açúcar, e a vender petróleo a baixos preços preferenciais, criando dessa maneira um subsídio virtual, que beneficiava economicamente o governo de Fidel.
  • Em resposta a este alinhamento de Cuba com os soviéticos em plena guerra fria, o presidente John F. Kennedy ampliou as medidas tomadas por Eisenhower mediante a emissão de uma ordem executiva, ampliando as restrições comerciais em 7 de fevereiro e novamente em 23 de março de 1962.
  • Depois do episódio da Crise dos mísseis de Cuba Kennedy implementou restrições para viagens a Cuba a 8 de fevereiro de1963.
  • A Organização dos Estados Americanos impôs sanções multilaterais a Cuba em 26 de julho de 1964.
  • As restrições para os cidadãos norte-americanos em viagens para Cuba foram suspensa em 19 de março de 1979 quando o presidente Jimmy Carter negou a renovação desta regulamentação. As restrições para os gastos em dólares também foram reduzidas.
  • O presidente Ronald Reagan reinstaurou o embargo comercial em 19 de abril de 1982.
  • A partir de 2002, o clima de confronto entre os Estados Unidos e Cuba, que nunca deixou de existir, assume novos contornos, no governo Bush.
  • Em 2005 a Assembleia Geral das Nações Unidas condenou o bloqueio pela 14ª vez, por uma larga margem de votos. Apenas três países votaram contra a resolução que pedia o fim do bloqueio: as Ilhas Marshall, Israel e os Estados Unidos.
  • As condenações da Assembleia geral continuaram durante 22 anos.
  • 17 de dezembro de 2014 - Obama e Raul Castro anunciam o restabelecimento das relações diplomáticas.
  • Obama e Castro mencionaram o papel do Vaticano e do Papa Francisco nas negociações históricas entre os dois países. Obama dissse que o Papa ajudou ao pressionar pela libertação do americano Alan Gross. Rau Castro também agradeceu o apoio do Papa Francisco para "ajudar a melhorar as relações entre Cuba e os EUA".
Enviar um comentário