quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Vergilio Ferreira - 100 anos


Vergílio Ferreira faria hoje 100 anos.

Acontece com Vergílio Ferreira aquilo que Álvaro de Campos tão bem descreveu: só és lembrado “quando faz anos que nasceste, quando faz anos que morreste. Mais nada, mais nada, absolutamente mais nada. Duas vezes no ano pensam em ti”.

Não é o meu caso pois este é o meu escritor português de eleição. Li e reli, releio ainda a sua obra com um prazer difícil de transmitir.

Escritor e personalidade complexa, singular e, acima de tudo, controversa, a sua obra reflete a insegurança da própria vida. O preço que pagou foi um isolamento e uma falta de reconhecimento público que ele estoicamente aguentou mas que o fazia sofrer duramente.



Enviar um comentário