segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Dia Mundial da Rádio


UNESCO’s General Conference, at its 36th session, proclaimed World Radio Day on 13 February.

UNESCO’s Executive Board recommended to the General Conference the proclamation of World Radio Day, on the basis of a feasibility study undertaken by UNESCO, further to a proposal from Spain.

Radio is the mass media reaching the widest audience in the world. It is also recognized as a powerful communication tool and a low cost medium. Radio is specifically suited to reach remote communities and vulnerable people: the illiterate, the disabled, women, youth and the poor, while offering a platform to intervene in the public debate, irrespective of people’s educational level. Furthermore, radio has a strong and specific role in emergency communication and disaster relief.

There is also a changing face to radio services which, in the present times of media convergence, are taking up new technological forms, such as broadband, mobiles and tablets. However, it is said that up to a billion people still do not have access to radio today.

A wide consultation process started in June 2011, carried out by UNESCO. It included all stakeholders, i.e. broadcasting associations; public, state, private, community and international broadcasters; UN agencies; funds and programmes; topic-related NGOs; academia; foundations and bilateral development agencies; as well as UNESCO Permanent Delegations and National Commissions. Among the answers, 91% were in favour of the project. The leader of the project, the Academia Española de la Radio, received over 46 letters of support from diverse stakeholders, including the Arab States Broadcasting Union (ASBU), the Asia-Pacific Broadcasting Union (ABU), the African Union of Broadcasting (AUB), Bangladesh NGOs Network for Radio and Communication (BNNRC), the Caribbean Broadcasting Union (CBU), the European Broadcasting Union (EBU), the International Association of Broadcasting (IAB), the North American Broadcasters Association (NABA), the Organización de Telecomunicaciones Ibeoramericanas (OTI), BBC, URTI, Vatican Radio, etc.

The date of 13 February, the day the United Nations radio was established in 1946, was proposed by the Director-General of UNESCO. The objectives of the Day will be to raise greater awareness among the public and the media of the importance of radio; to encourage decision makers to establish and provide access to information through radio; as well as to enhance networking and international cooperation among broadcasters.

The consulted stakeholders also proposed ideas for the programme of celebration: extensive use of social media, annual themes, a dedicated website enabling virtual participation, special radio programmes, radio programmes exchange, a festival involving key partners, and so forth.

On 14 January 2013, the United Nations General Assembly formally endorsed UNESCO’s proclamation of World Radio Day. During its 67th Session, the UN General Assembly endorsed the resolution adopted during the 36th session of the UNESCO General Conference, proclaiming 13 February, the day United Nations Radio was established in 1946, as World Radio Day.


Mensagem de Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, por ocasião do Dia Mundial do Rádio, 13 de fevereiro de 2017

Estamos vivenciando uma revolução na forma como compartilhamos e acessamos informação – mas, ainda assim, ao mesmo tempo em que ocorrem mudanças tão profundas, o rádio nunca foi tão dinâmico, atraente e importante.

Esta é a mensagem da UNESCO no Dia Mundial do Rádio.

Em uma época turbulenta, o rádio oferece uma plataforma duradoura para unir as comunidades. No caminho do trabalho, em nossas casas, escritórios e espaços abertos, em momentos de paz, de conflitos e emergências, o rádio continua a ser uma fonte essencial de informação e conhecimento, abrangendo diferentes gerações e culturas, inspirando-nos com a riqueza da diversidade humana e conectando-nos com o mundo. O rádio fornece uma voz para mulheres e homens de todas as partes. Ele escuta seus públicos e responde a suas necessidades. Ele é uma força para a dignidade e os direitos humanos, bem como um poderoso catalisador de soluções para os desafios enfrentados pelas sociedades.

É por isso que o rádio é importante para fazer avançar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. O avanço nas liberdades fundamentais e a promoção do acesso público à informação são elementos essenciais para fortalecer a boa governança e o Estado de direito, assim como para aprofundar a inclusão e o diálogo. Ao enfrentar novos desafios, ao responder à mudança climática e ao combater a discriminação, o rádio pode oferecer um meio acessível e em tempo real para superar as divisões e fortalecer o diálogo.

Isso requer um novo compromisso de todos para com o rádio. Difusores, agentes reguladores e públicos em geral devem alimentar e aproveitar ao máximo a sua força. Clubes e fóruns de ouvintes unem as comunidades em torno de assuntos comuns, com o poder de ouvirem a si mesmos e para que outros os escutem nas frequências de rádio. As políticas de participação dos públicos-alvo colocam os ouvintes no centro das transmissões. A alfabetização midiática e informacional nunca foi tão essencial, para construir a confiança na informação e no conhecimento, em uma época em que as noções de “verdade” são desafiadas. Por isso, o rádio pode oferecer um direcionamento para soluções inovadoras para problemas locais, e também continuar avançando nas áreas de direitos humanos, igualdade de gênero, diálogo e paz.

No Dia Mundial do Rádio, a UNESCO chama todos para que alimentem o poder do rádio, com o objetivo de promover as conversas e a escuta de que precisamos para combater, juntos, os desafios enfrentados por toda a humanidade.
Enviar um comentário